• PT
  • EN
  • ES

Seminário Sony Brasil com destaque para o 4K HDR

Um dos conceitos que a Sony e outros grandes players do mercado estão colocando na pauta é a instalação de “Data Center Production” onde todo o workflow de produção passe com comunicação IP. Na foto um Data Center instalado no estande da Sony no Las Vegas Convention Center

Um dos conceitos que a Sony e outros grandes players do mercado estão colocando na pauta é a instalação de “Data Center Production” onde todo o workflow de produção passe com comunicação IP. Na foto um Data Center instalado no estande da Sony no Las Vegas Convention Center

Como todos os anos a Sony Brasil realizou um seminário de tecnologia no dia anterior ao início da NAB apresentando a linha de produtos da marca com suas novidades SR Line, IP Live Production com um fluxo de produção total em 4K.
Um dos produtos apresentados foi o MVS e XVS, switcher de produção com conectividade de Gbe com tecnologia IP aberta. Outra das novidades foi Virtual Shot Box e o Web Menu, ferramentas para serem via tablete com a hipótese de menus de produção acessados através de um tablet de forma remota.

Destaque no estande da Sony para a Unidade Móvel IP da Globo que operou nos Jogos Olímpicos Rio 2016 e no Carnaval 2017 Foto: Fernando Moura

Erick Soares, engenheiro de Suporte a Vendas da Sony Brasil, analisou o High Dynamic Range (HDR) e as suas aplicações. Um dos principais tópicos neste quesito foram as últimas tendências de padronizações e possibilidades de uso da tecnologia de HDR, tanto para produção HD quanto para 4K e uma visão sobre as possibilidades de uso para o HDR na produção ao vivo e na pós-produção. Ainda apresentou um upgrade do Live Production Server com a possibilidade de Content Menagement com acesso remoto de conteúdo que permite manipular clipes através de um servidor e de maneira dinâmica “Este sistema permite a produção 4K HDR”.
Um dos destaques da NAB para a marca foi a introdução da câmera HDRC-4000 que agora permite a produção ao vivo simultânea em HDR e SDR, o que para os executivos é um avanço já que “a produção ao vivo simultânea em HDR e SDR representava desafios de custo e de complexidade para as emissoras. Esta unidade de produção de montagem em rack permite a conversão de sinal em tempo real de sinais digitais de 4K HDR para HD SDR, satisfazendo diversos requisitos de formato de entrega”.
A unidade pode produzir diversos sinais de vídeo sem perda, incluindo HDR 4K (S-Log3, BT.2020), HDR HD, SDR 4K e SDR HD. Compacto, o chassi 1,5RU é ideal para operação em um ambiente de transmissão externo. A função Combinação AIR (Artistic Intent Rendering) retém com fidelidade a intenção artística do produtor para qualquer formato de distribuição ao mesmo tempo que aumenta a eficiência do fluxo de trabalho. A unidade também pode ser controlada pelos controles remotos das séries MSU-1000/1500 e RCP-1500

Destaque para a captação e produção do Carnaval Rio 2017 em 4K pela Globo no Seminário Sony Brasil em um hotel de Las Vegas

Outro dos produtos e linhas foi a linha End-to-end IP Live Production com tecnologia IP Live explicando que a Sony participou da criação em fevereiro de 2017 da IP LIVE Alliance com mais de 60 empresas que lançou a ideia estabelecer um padrão único para o IP que se denomina ST2110 IP que será adaptado aos nossos equipamentos nos próximos meses.
Ainda, foi explicado como funciona o novo MCX-500 para produção HD, um switcher de vídeo com 9 inputs, 5 canais de áudio mixado, capacidade de streaming de vídeo e operação remota com PGM e possibilidade de saída para SD, tally para as câmeras que esta incluído no conceito de “Sony Live Simples”.

Sony anunciou na NAB 2017 a aquisição da Crispin. Na coletiva de imprensa da empresa, Alan DeVaney, CEO da Crispin, afirmou que ambas empresas devem juntar as suas expertises em workflows de trabalho para oferecer soluções turn-key a seus clientes, uma experiência que nos últimos tempos tem sido utilizada em projetos de engenharia © Foto: Fernando Moura

Para Soares, uns dos destaques da NAB foram às soluções de sistemas que contemplam toda a cadeia de produção e conteúdo, “as denominadas soluções de mídia que brindem um leque de possibilidades para toda a cadeia de produção pensando na instalação de Data Center que façam todo o workflow da emissora passar ao IP”.
Network Production e arquivamento são cada vez mais importantes para a Sony com destaque para o ODA de segunda geração com arquivamento de até 3,3 TB a 2Gps. No fim, a Sony explicou os Cledis, painéis de alta resolução com capacidade de HDR, uma tecnologia modular que permite chegar a painéis de grande porte.