• PT
  • EN

Pavilhão Brasileiro na NAB 2018 contará com 12 empresas

Pré-NAB 2018

Na décima segunda participação, SINDVEL e Apex-Brasil levam empresas brasileiras a Las Vegas, nos Estados Unidos

por Fernando Moura

Na edição 2018 da NAB Show, as empresas brasileiras levaram soluções inovadoras para atrair a atenção do público que passa pela feira. Neste ano, serão mais de 40 produtos e soluções de tecnologia apresentadas por Hitachi Kokusai Linear, TSDA, EiTV, Tecsys, Snews, ideal Antenas, Media Portal e Mirakulo.
Os expositores brasileiros apresentarão no Pavilhão Brasil, de 9 e 12 de abril de 2018, soluções para diversas áreas do mercado audiovisual com destaque, uma vez mais, para a TV Digital.

O Pavilhão Brasileiro, segundo dados da SindVel, registro na edição 2017 da NAB um total de US$ 6,920 milhões de expectativas de negócios


“A expectativa das empresas para a NAB Show é sempre promissora”, afirma o presidente do Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica (SINDVEL), Roberto de Souza Pinto. “A feira é uma excelente oportunidade de se relacionar com os maiores e melhores players do mercado mundial de radiodifusão, conhecer e acompanhar as tendências do mercado, estabelecer parcerias e abrir novas frentes de mercado, com significativo aumento de vendas. O Vale da Eletrônica, através do Projeto Os Eletroeletrônicos Apex -Brasil, coordenado pelo SINDVEL, é o responsável pela organização do pavilhão brasileiro na NAB, demonstrando e comprovando a importância e a força do evento para impulsionar os negócios, alavancando a nossa economia e gerando emprego e renda para o Brasil”.
O executivo explicou à reportagem da Revista da SET que a delegação está enquadrada no PS ELETROELETRÔNICOS BRASIL, que é um projeto formado por empresas que desenvolvem produtos, serviços e soluções com o objetivo de abrir novos mercados, consolidar e ampliar a atuação de empresas brasileiras nos mercados tradicionais, sobretudo através do incremento nas vendas de itens com maior valor agregado.
O projeto é gerido pela Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) e o SINDVEL, instituição que congrega cerca de 150 empresas da cidade de Santa Rita do Sapucaí, estado de Minas Gerais, região mais conhecida como “O Vale da Eletrônica”.

Novidades

O ShowCase PRO IFN100 é o um implementador de funções de dados e remultiplexação disponível para os sistemas de transmissão ISDB-T

Um dos destaques do pavilhão brasileiro será o encoder de closed caption ENC50 da Showcase Pro, que insere em tempo real as legendas ocultas por reconhecimento automático de fala. “O áudio é extraído diretamente do próprio sinal de banda base HD/SDI, possibilitando uma transmissão com latência mínima dessa imprescindível ferramenta de acessibilidade”, afirmam os responsáveis da Showcase Pro, uma das expositoras do Pavilhão, que também fará o lançamento do Sentinel — sistema de monitoração em tempo real dos sinais da TV Digital. “O produto atua remotamente via navegador de internet, analisando os recursos de vídeo, áudio e closed caption, além de entregar parâmetros da recepção do sinal recebido. Envio de notificações dos problemas e geração de relatórios dos erros apresentados também são entregues pelo sistema”. O sistema de sinalização de emergência, EWBS — uma parceria com o Fórum Brasileiro de Televisão Digital, além de outras funcionalidades do IFN100, também fazem parte da divulgação dos produtos da empresa em Las Vegas.
Para a Biquad Broadcast, a participação na NAB SHOW é de extrema relevância, pois durante o evento “mantemos contato com o que o mundo oferece em soluções e produtos para o mercado de radiodifusão, ousando na capacidade de inovação ano após ano com o desenvolvimento de tecnologia de ponta através de produtos que possuem características singulares”, afirmou um dos executivos. A equipe da Biquad “está com excelentes perspectivas para o lançamento de seu novo produto durante a NAB 2018,” o processador de áudio digital com cinco (5) bandas de processamento em 1 unidade de rack, batizado de Punch. A solução é um processador de áudio digital DSP que pode ser configurado para uso em emissoras AM ou FM, e inclui opções de cards que podem ampliam as suas funcionalidades.
A empresa afirma que o Punch pode fornecer um som de “excelente Loudness e definição, aliado a todas as suas funcionalidades tornando-o único em sua categoria de preço com este tipo de tecnologia”.

As empresas brasileiras expositoras na NAB 2017 realizaram 766 contatos comerciais diretos durante o período da feira provenientes de países como Argentina, Bolívia, Brasil, Canadá, Chile, China, Colômbia, Equador, Estados Unidos, Índia, Japão, México, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Reino Unido, e Taiwan

Inatel – Instituto de Ciência e Tecnologia de Santa Rita do Sapucaí – vai representar as ICTs brasileiras na NAB Show, oferecendo seminários gratuitos sobre o padrão ISDB-T de TV Digital no pavilhão brasileiro. As palestras serão diárias, com previsão de início às 10h, e terão os seguintes temas: ISDB-T Overview, ISDB-T Transmission Aspects, Overview of Video Compression Techniques, e ATSC 3.0 overview.
O Instituto que teve uma importante participação na pesquisa e desenvolvimento do padrão brasileiro de TV Digital, o ISDB-T, que presente em 19 países incluindo América Latina, África e Ásia, foi pioneiro na formação e capacitação em TV Digital de profissionais do setor de radiodifusão do Brasil e do exterior e, atualmente, oferece cursos de TV Digital customizados.
“A NAB Show é uma feira estratégica para o Inatel e também uma importante oportunidade de networking entre os ex-alunos da instituição que trabalham em empresas do setor em várias partes do mundo”, afirma o gerente de Desenvolvimento de Negócios, Leandro Guerzoni.

VoiceInteraction Brasil é outra empresa que irá expor no Pavilhão Brasil. Alberto Issi, executivo da empresa, afirma que na área de monitoramento de mídia e controle de qualidade sobre conteúdos, os visitantes vão poder assistir a uma demo do MMS – Edição Broadcast, um sistema de gravação, armazenamento e acesso de vídeo combinado com ferramentas automáticas de transcrição, segmentação e indexação de programas de TV para gravação legal da própria emissão ou criação de arquivo com vários fins (auditoria, reemissão, criação de clips multiplataforma) com base em diferentes critérios (palavras-chave, oradores, áudio, grafismo de TV, legendas). Finalmente a SNews, que estará presente em dois stands, no Pavilhão Brasil e no Pavilhão principal #SL15110) demonstrando “como seus produtos automatizam os processos de uma emissora de TV. Os visitantes vivenciarão o workflow otimizado pelos sistemas de ANEWS, GC, TP, Neoexpress, e MAM, o que possibilitará com que o jornalista e o produtor elaborem o conteúdo e/ ou apresente um furo de reportagem ou breaking news em tempo real, garantindo que o material exibido seja exatamente como o planejado”, afirmou à reportagem da Revista da SET Katia Dias, coordenadora de Marketing da SNews.
Katia afirma que “a única preocupação do jornalista passará a ser narrar o fato, alocando assim os recursos com pessoal e tempo nos locais certos. Todo esse conteúdo produzido pela emissora será arquivado e gerenciado de forma simples e objetiva”.
Em 2017, explicou a executiva da empresa de Brasília, a SNEWS elaborou “um projeto trazendo o sistema de arquivamento e processamento em nuvem possibilitando as emissoras a acessarem seus conteúdos de forma rápida, instantânea e com qualquer dispositivo móvel. Assim, o profissional acessa seu conteúdo em tempo real e poderá alterar e consultar sua base de dados anyplace, anywhere, anytime. Este projeto é o desafio da automação que as emissoras estão vendo tornar-se possível com os produtos da SNEWS”.
Para Katia, é necessário que a indústria perceba que “a arquitetura das soluções atende aos padrões e melhores práticas já estabelecidos no mercado de TI e aos fundamentos do ambiente de broadcast que sempre exigiu disponibilidade, confiabilidade e escalabilidade”.