• PT
  • EN
  • ES

Hispasat

Novidades NAB 2017– Parte 2

Como referimos na edição anterior, as mudanças da indústria audiovisual têm sido tão significativas na segunda décadado século XXI que feiras tradicionalmente de equipamento de hardware como a NAB têm se voltado quase inteiramente para soluções de software abertas que brindem aos broadcasters plataformas agnósticas. A edição 2017 da maior feira de tecnologia audiovisual do mundo promete trazer novidades importantes para um mercado cada vez mais convergente e global.Nesta edição apresentamos a segunda parte do resumo de algumas das principais novidades que serão exibidas na NABShow 2017, que se realiza como já é costume no Las Vegas Convention Center, de 24 a 27 de abril de 2017, e que espera superar os 103.012 visitantes chegados de 187 países aos seus cinco pavilhões com mais de 1.800 expositores

por Redação

Hispasat

© Foto: Divulgação

Hispasat apresentará na NAB 2017 o seu novo satélite, o H36W-1, lançado em janeiro deste ano com um alto grau de inovação tanto em sua plataforma como em sua carga útil. Este dispositivo inaugura para o operador a posição orbital 36º Oeste.
Colocado em órbita desde a Guiana Francesa no final de janeiro passado, o H36W-1 tem cobertura sobre a América do Sul e a Europa, inclusive sobre as Ilhas Canárias. Com uma vida útil de 15 anos, oferecerá serviços de contribuição de vídeo e backhaul celular, bem como soluções empresariais e de banda larga, uma vez que seja aprovado satisfatoriamente em todos os testes a que está sendo submetido após seu lançamento em um foguete Soyuz, da empresa Arianespace, informaram executivos da Hispamar, filial brasileira da empresa, à reportagem da Revista da SET.
O H36W-1 tem 20 transponders em banda Ku e até três adicionais em banda Ka para a Península Ibérica e as Ilhas Canárias, foi construído sobre a nova plataforma SmallGEO, desenvolvida em colaboração com o fabricante alemão OHB e a Agência Espacial Europeia, e conta com uma avançada carga útil regenerativa – RedSAT – composta por uma antena ativa de feixes que podem ser reconfigurados a partir da terra e um processador a bordo que agregam ao satélite melhor qualidade de sinal e maior flexibilidade para se adaptar às mudanças no mercado ao longo de toda sua vida útil.
Hispamar informou que o H36W-1 possui um processador de bordo que pode simplificar consideravelmente a arquitetura de rede, realizando no espaço parte do processamento que habitualmente é realizado em Terra. Pode processar até quatro transponders de 36 MHz de forma simultânea, corrigindo as possíveis degradações do sinal e transmitindo-o sem erros, o que se traduz em um sistema de comunicações mais robusto e de maior qualidade, permitindo a recepção com antenas de pequeno diâmetro.
O grupo informou ainda que, em 2017, lançará outros dois satélites, o Amazonas 5 e o Hispasat 30W-6, que “serão adicionados à sua frota para aumentar a oferta de serviços de telefonia, audiovisuais, redes corporativas e Internet banda larga, entre outras soluções de telecomunicações”.