• PT
  • EN
  • ES

Automação e virtualização em pauta

Em palestras na manhã do dia 23, desenvolvedores de workflows e storages para jornalismo e produção reforçaram a tendência a utilizar sistemas integrados e em nuvem em broadcast. Eliezer Reis (Snews), na palestra “Integração de sistemas: otimização do tempo e agilidade de processos”, falou da crescente de-manda de softwares para automação de workflows nas emissoras de radiodifusão.

Fábio Tsuzuki apresentou o
conceito de Media Processing Workflow em sua explanação no SET Centro-Oeste 2016

“Hoje, a redação está na palma da mão. O jornalista consegue, da rua, enviar um texto, pedir uma informação, enviar um vídeo para os editores, acessar o espelho do jornal. Tudo está integrado. O nosso fluxo atende em 100% as necessidades de uma emissora”, afirmou Reis, já abordando as soluções oferecidas pela Snews. O representante da companhia do Distrito Federal explicou que o modelo de negócios da empresa trabalha com a locação das soluções e mostrou um projeto de integração realizado para uma emissora boliviana que precisava gravar todo seu conteúdo, com integração desde o ingest até a exibição.“O sistema implantado para os bolivianos conta com 2 playouts, 2 ingests (banda base ou file-based), 12 ilhas de edição, switcher de vídeo, servidor MAM, storage, tudo inte-grado. A nossa solução de MAM, o MAM Metus, aliás, é uma solução to-talmente adaptativa. Utilizamos, tam-bém, uma biblioteca LTO da Oracle que suporta até 200 TB. Esse nosso MAM não é somente para arquivos, mas também oferece possibilidade de enviar ativos tanto para o playout, quanto para as ilhas, quanto para os jornalistas, em tempo real”, explicou.
Fabio Tsuzuki (MediaPortal) apresentou o conceito de Media Processing Workflow em sua explanação e contou a experiência de implantação dessa infraestrutura na TV Cultura, em São Paulo. “Media Processing Workflow são fluxos em que você trabalha os arquivos de vídeo. Quando se fala nesta solução, estamos falando em infraestrutura”, lembrou.
Os sistemas de MAM (Media Asset Management), integrados com o processamento de mídia, sistematizam o processo de documentação, arquivamento, conversão, transferência de arquivos, publicação e gestão de acervos públicos, considerou ainda Tsuzuki, mostrando um acervo completo de arquivos na nuvem oferecido pela MediaPortal. “O que nos motivou a criar esse sistema foi justamente o uso da nuvem. Ela permite fazer provas de conceito e criar e testar fluxos de forma rápida e eficiente sem a necessidade de adquirir toda uma infraestrutura”, ponderou.
O palestrante elencou, ainda, o que considera os diferenciais de suas soluções: fluxo integrado com a infraestrutura; possibilidade de compartilhar a infraestrutura entre jornalismo e pós-produção; interface web orientada; datacenter in-house ou na nuvem; alto grau de customização com novas integrações; e dimensionamento conforme a carga.