• PT
  • EN

Novas utilidades para o aparelho de TV

A nova TV The Frame da Samsung ao invés da tradicional tela preta quando desligada, exibe uma obra de arte

O modelo de 55 polegadas que agora conta com tecnologia QLED de imagem, segunda em empresa, “chega para mudar o conceito que o consumidor tem de TV”, conta com a Coleção Samsung, que inclui 20 diferentes obras escolhidas por uma curadoria e que estão pré-carregadas na TV, podendo ser utilizadas a qualquer momento. “Já para quem quer ter uma imersão ainda mais completa no mundo das artes, com a Art Store, é possível por meio de uma assinatura acessar uma galeria online exclusiva com mais de mil conceituadas obras de arte dos principais museus e artistas do mundo”, explica o comunicado.

Além da proposta artística da The Frame, “o design é outro diferencial do modelo”, argumenta a empresa. O produto conta com a única conexão, “onde um só cabo fino e quase transparente sai da TV e a conecta a uma central de conexões externa que, inclusive, leva energia ao aparelho. O suporte de parede No Gap está incluso e deixa a TV parecendo um quadro pois possibilita que ela seja fixada quase sem espaço com a parede, além da instalação ser bem simples”.

Para potencializar “o efeito quadro”, molduras customizáveis vendidas separadamente nas cores branca, preta, bege e madeira deixam a decoração ainda mais estilosa. A qualidade de imagem fica por conta da tecnologia de pontos quânticos já que a The Frame agora também é uma QLED, e por isso os usuários desfrutam de 100% do volume de cor, além dos 10 anos de garantia contra o efeito burn-in, que ocorre quando imagens estáticas são reproduzidas em uma TV, em média por 2 horas, e eventualmente a TV absorve este conteúdo gerando manchas definitivas na tela.

Isso porque o brilho máximo pode variar dependendo do modelo e do tamanho da TV. A “VDE, Verband Deutscher Elektrotechniker, reconheceu oficialmente a QLED TV da Samsung como a 1ª TV no mundo capaz de produzir 100% do volume de cor disponível” já que as QLEDs TVs da Samsung são baseadas na tecnologia de pontos quânticos.