• PT
  • EN

Futurecom 2018: Experiências imersivas serão fundamentais para o desenvolvimento do VR e VRA

Globo explicou que o VR é fundamental para engajar o público e monetizar conteúdos

Na palestra, “Muito além do Entretenimento:  A Diversidade de Aplicações de Realidade Virtual Aumentada”, realizada no Futurecom 2018,  Marcelo Zuffo (USP) afirmou que a Realidade Virtual (VR) é um dos desafios da engenharia do século XXI porque ela é a “interação com uma realidade digital criada para melhorar as situações”.

Raymundo Barros, CTO do Grupo Globo, explicou o que a empresa começou a trabalhar em realidade aumentada (VRA) e publicidade na década de 1990, quando trackeava a câmera e se inseria publicidade “permitindo que as pessoas tivessem em casa uma experiência pioneira de realidade virtual. A jornada evoluiu das inserções de elementos 2D nas áreas esportivas para passar a incluir elementos gráficos virtuais que são utilizados em captações enriquecendo a experiência”.

O executivo disse que para engajar o público, um dos principais objetivos da utilização da tecnologia, “nós faltava interação natural com os elementos gráficos limitando as experiências dos apresentadores e do público. Na Copa da Rússia trabalhamos a Realidade Aumentada com um device de mixer que permitia interagir com um estúdio de render capture com ícones virtuais e holográficas sincronizadas com as câmeras, e assim ter uma interação muito natural com os elementos”. Para Barros, este foi o início de uma nova forma de interação, porque “hoje as experiências são limitadas ao ambiente do estúdio, mas as nossas áreas  de tecnologia da Globo trabalham para que a experiência chegue a casa das pessoas enriquecendo a experiência”.

Segundo Barros, a experiência tem como objetivo o engajamento da audiência. “O consumidor demanda uma experiência mais imersiva”, além do alcance da audiência. Por outro lado, argumentou o executivo, “há uma oportunidade de comercialização” com o branding content com ações de merchandising, ou “eventualmente a interação com avatares pode ser um forma muito interessante de monetização”.

Futurecom

A 20ª edição do evento mais influente nas Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) da América Latina se realiza entre 15 e 18 de outubro, no São Paulo Expo. Promovido pela Informa Exhibitions, o Futurecom 2018 reúne profissionais e acadêmicos para colocar em discussão as questões que possibilitarão o avanço das comunicações, além de expor todas as soluções mais avançadas em tecnologia.

Em 2018, o Congresso Internacional aborda três grandes blocos de temas – New Market Environment, Hyper Connectivity e Disruptive Technologies com painéis de debates e keynotes que discutiram as principais das TIC e do ecossistema corporativo que envolvem a transformação digital em vários segmentos

 

Por Fernando Moura, em São Paulo