• PT
  • EN
  • ES

W3C inicia os trabalhos de construção de padrões para pagamentos via Web para agilizar as transações online

Os padrões propostos atenderão uma ampla gama de métodos de pagamento existentes e futuros, incluindo débito, crédito, sistemas de pagamento móvel, custódia, bitcoin e outras tecnologias tipo distributed ledger como blockchain. APIs (Application Programming Interfaces) padronizadas estabelecerão as bases para simplificar as transações e a experiência de pagamento, oferecendo maior segurança nas transações, pagamentos automatizados e seguros, e mais opções de pagamento para comerciantes e usuários. Essas APIs permitirão que os usuários registrem seus meios de pagamento (como cartões de crédito ou serviços online de pagamento) e selecionem o tipo de pagamento desejado pelo navegador, tornando o ato de pagamento mais rápido, mais seguro e mais fácil, principalmente em dispositivos móveis. Os padrões também deverão tornar mais fácil para os desenvolvedores da Web fazerem a integração dos meios de pagamento novos e os já existentes.

“A indústria tem lançado carteiras digitais de modo a melhorar a segurança e usabilidade de pagamentos feitos pela Web, bem como apoiar iniciativas de marketing. No entanto, os usuários ainda não abraçaram a ideia”, disse o Dr. Jeff Jaffe, CEO do W3C. “Acreditamos que uma das razões para isso é que o mercado de carteira digital (digital wallets) é fragmentado e provedores usam interfaces de programação incompatíveis. Os padrões propostos pelo W3C ajudarão a assegurar a interoperabilidade das diferentes soluções ao padronizar as APIs. Assim, quando você compra algo, os instrumentos de pagamento que você possui devem estar entre os instrumentos de pagamentos que o comerciante aceita, de uma forma que tudo se integre perfeitamente ao fluxo da transação.”

Pesquisas conduzidas por empresas como a Business Insider confirmam as diversas razões pelas quais, em média, 68% das pessoas não concluem suas compras online. Os padrões para pagamentos pela Web do W3C ajudarão também em algumas das questões relacionadas ao carrinho de compras abandonado, melhorando a usabilidade e segurança, por meio de mensagens padronizadas e APIs para o início, confirmação e conclusão dos pagamentos. Com o apoio dessas APIs, os usuários poderão escolher o instrumento de pagamento preferido para uma transação particular, e as mensagens entre aplicativos Web e prestadores de serviços de pagamento serão mediadas pelo navegador em nome do usuário.

“É um desafio para os comerciantes oferecer novas opções de pagamento para os consumidores devido às muitas soluções proprietárias e ao número de diferentes APIs com que eles têm de lidar”, comentou Mark Horwedel, CEO do Merchant Advisory Group (MAG). “Os padrões abertos do W3C ajudarão os provedores de pagamento e comerciantes a ter menores custos de gerenciamento de pagamentos, e contribuirão para transparência e melhor escolha por parte dos consumidores, além de criar novas oportunidades para introduzir serviços de valor agregado. Essas APIs também nos darão uma base para futuros serviços de pagamentos pela Web.”

O estatuto ou charter e FAQ para este novo Grupo de Trabalho sobre Pagamentos pela Web foram elaborados pelo Grupo de Interesse em Pagamentos pela Web (Web Payments Interest Group) do W3C, cujos participantes incluem representantes técnicos de bancos, prestadores de serviços de pagamento, comerciantes, empresas que desenvolvem navegadores, fabricantes de hardware e outras partes interessadas da indústria. O novo Grupo de Trabalho sobre Pagamentos pela Web vai se encontrar pela primeira vez durante a semana da Plenária Técnica do W3C (TPAC), sob a liderança dos co-chairs Adrian Hope-Bailie (Ripple) e Nick Telford-Reed (WorldPay). Os contatos da equipe técnica do W3C para este grupo de trabalho são Ian Jacobs e Doug Schepers.

O Grupo de Interesse de Pagamentos pela Web, sob a liderança dos co-chairs Erik Anderson (Bloomberg) e David Ezell (NACs), continuará a identificar áreas adicionais para a futura padronização.

O trabalho relativo aos pagamentos no W3C é apoiado em parte pela União Europeia através do projeto HTML5Apps.

Sobre o Consórcio World Wide Web

O World Wide Web Consortium (W3C) é um consórcio internacional no qual as organizações associadas, profissionais de tempo integral e especialistas afins trabalham juntos para desenvolver padrões Web. O W3C realiza a sua missão por meio da criação de padrões para a Web e diretrizes que garantem o crescimento e gestão de longo prazo para a Web. Mais de 400 organizações são membros do Consórcio.

O W3C é dirigido conjuntamente pelo Laboratório de Ciência da Computação e Inteligência Artificial do MIT (MIT CSAIL), nos Estados Unidos, pelo Consórcio Europeu para a Investigação, Informática e Matemática (ERCIM), na França, pela Universidade de Keio no Japão e pela Universidade Beihang, na China. O W3C possui escritórios na Austrália, Países Baixos, Brasil, Finlândia, França, Alemanha e Áustria, Grécia, Hungria, Índia, Itália, Coréia do Sul, Marrocos, Rússia, África do Sul, Espanha, Suécia e Reino Unido e Irlanda. Para mais informações consulte http://www.w3.org/

SET Comunicação
No Comments

Post a Comment