• PT
  • EN
  • ES

Tendência do armazenamento em nuvem é debatido em painel do SET EXPO

O gerente de engenharia do SBT, Alexandre Sano, comandou o painel Cloud e virtualização: realidade cada vez mais presente na operação das emissoras e produtoras, que tratou do armazenamento em nuvens, da migração para esse sistema e da segurança em clouds.

Washington Cabral, client technical advisor para mídia e entretenimento na IBM, falou sobre o impacto da transformação digital no setor que vem mudando a forma com que fornecedores e broadcasters pensam e comercializam suas experiências e produtos.

 

O arquiteto de soluções na AD Digital, Eduardo Rezende, relatou que mais da metade dos domicílios nos Estados Unidos têm wi-fi, sendo que 51 milhões de pessoas naquele país possuem serviço de vídeos OTT em casa. “Há cinco anos, o investimento em nuvem tem estado nas primeiras posições. Em 2016, o budgetpara serviços em nuvem já foi maior que os em HD”, contou. “A nuvem não é insegura, mas é preciso ter cuidado.” “Ninguém ainda tem know-how para migrar totalmente, a via é híbrida, pelo menos por enquanto”, afirmou.

 

Experiente em design de sistemas, Felipe Domingues, arquiteto de soluções na SAM (Snell Advanced Media), afirmou que a nuvem continua sendo a grande tendência de armazenamento. Ele também ressaltou que a dinâmica do mercado trouxe incertezas para o setor, já que as empresas precisam de sistemas ágeis, rápidos e econômicos.

 

Já Benjamin Desbois, que vem a ser diretor-sênior de contas estratégicas globais e mercados de mídia das Américas da Avid, relatou que o uso da nuvem pode se dar em diversos setores, tais como o jornalístico, em redes sociais, em pós-produção. A plataforma da Avid, utilizada por empresas como a Al Jazeera, permite a criação de conteúdo e o gerenciamento e distribuição de mídia também em ambientes híbridos.

Assessoria de Imprensa SET EXPO
No Comments

Post a Comment