• PT
  • EN
  • ES

Players de produção e exibição apostam no ultra HD

O ultra HD foi tema de painel moderado por Leonardo Chaves, gerente de projetos e novas tecnologias de transmissão da TV Globo, na tarde desta quinta-feira, 24 de agosto, no Congresso SET. A tecnologia tem despertado atenção de produtores, programadores e exibidores, que querem acompanhar as tendências de mercado. André Felipe, gerente de conteúdo em plataformas digitais da Globosat, falou sobre a experiência do app com conteúdo 4K da programadora. Há séries, programa de culinária, talk show e programa de humor.

 

Esse ano, o conteúdo produzido para a grade dos canais e para o aplicativo devem ser oferecido dentro do Globosat Play e ganhará visibilidade. Além disso, de acordo com o executivo, a Globosat planeja o lançamento de um canal linear com conteúdo 4k, o High TV. “Na produção de programas de linha, ajudamos bastante na capacitação das produtoras parceiras para que elas se capacitassem para produzir em 4k”, contou. Eventos devem render mais conteúdos em 4k para a programadora. Os próximos serão o Rock’n Rio e a Copa do Mundo 2018.

 

Carlos Watanabe, diretor para mercados emergentes na Dolby, também observa um movimento crescente na produção de conteúdos em ultra high definition para o cinema. Após o lançamento há dois anos com o filme “Divertidamente”, mais de 100 filmes que usaram Dolby Vision e Dolby Atmos foram lançados. “A comunidade criativa abraçou e o público também”, observa.

 

Giselle de Liz, gestora de pos tracking da GfK, empresa de pesquisa de mercado de origem alemã, trouxe dados que mostram que a penetração de aparelhos de TV para consumo desses conteúdos ainda é baixa. Foram 1 milhão de peças de 2014 a 2016, o que representa 9% da venda de televisores do período. Em 2018 as vendas devem crescer, impulsionadas pela Copa do Mundo.

 

Também participou do painel Gustavo Marra, vice-presidente de soluções e desenvolvimento de negócios da Ateme.

 

Assessoria de Imprensa SET EXPO
No Comments

Post a Comment