• PT
  • EN
  • ES

Infraestrutura e redes de radiodifusão são tema de plenária

Valderez de Almeida Donzelli, diretora da ADTHEC Engenharia e Sistemas / SET, comandou a mesa O desempenho de sua estação: compartilhamento de infraestrutura & eficiência energética & cobertura, que discutiu a otimização e investimentos em infraestrutura, além da redução de custos com as instalações já existentes, à luz, também, da experiência das emissoras e dos fornecedores de serviços e equipamentos.

 

José Roberto Elias, gerente comercial da Dielectric e IFTelecom, falou sobre aspectos da PIM (Intermodulação Passiva, que vem a ser energia gerada não linearmente através do produto de dois ou mais sinais em frequências distintas), suas causas e estudos a respeito do tema, além de ter seus efeitos em antenas, torres, cabos e acessórios expostos. “Para uma melhor transmissão, é muito importante que as torres sejam bem conservadas, que os cabos sejam bem feitos. Quanto menos divisões dentro das antenas, maior a eficiência delas.” Valderez lembrou que “com relação à Intermodulação Passiva em radiodifusão temos poucos estudos”.

 

O engenheiro de projeto e desenvolvimento da Ideal Indústria e Comércio de Antenas, Ramiro Frugoli, Franco tratou da análise de instalação de antenas. Segundo ele, as interferências precisam ser levadas em consideração na hora de instalar um novo aparelho ou de fazer instalações em uma antena já existente. Já Sérgio Luís Nogueira Martines, diretor executivo da SM Facilities, apresentou a experiência de sua empresa na condução da implantação de retransmissoras com foco na otimização e redução de custos, apresentando casos reais de opções que estão sendo consideradas e também propostas que utilizam modelos de estrutura e de compartilhamento. André Vinicius de Andrade Araújo, gerente de implantações da Seja Digital, deu exemplos de como é feita a execução e instalação e falou sobre como a empresa faz remanejamentos da forma mais segura possível. Mostrou, também, sua experiência em campo, com transmissoras do interior do país, que possuem parca infraestrutura.

 

O gerente de Engenharia de Sistemas da Hitachi Kokusai Linear, Glenn Zolotar, falou sobre a rede SFN, cujo uso aumentou consideravelmente no Brasil nos últimos anos. Zolotar ressaltou que a “qualidade de infraestrutura é essencial para evitar interferências, assim como a temperatura no local de instalação também tem de ser ideal para conservar os equipamentos”, disse.

 

Assessoria de Imprensa SET EXPO
No Comments

Post a Comment