• PT
  • EN
  • ES

Argentina e El Salvador falam sobre como conduziram a implementação do sistema japonês ISDB-T

Na manhã desta quarta-feira (23), o especialista em Estratégia e Regulatório da Rede Globo, Luiz Fausto, conduziu o painel Internacionalização do ISDB-T.

 

Adotado pelo Brasil como padrão de TV Digital Terrestre há 10 anos, o sistema japonês vem chegando a cada vez mais países. Na América do Sul, à exceção de Colômbia, Suriname e Guianas, todos os países escolheram o sistema na versão brasileira ISDB-TB, incluindo Guatemala, Honduras, Nicarágua, Costa Rica e El Salvador, na América Central. Masayuki Sugawara, Presidente do DiBEG – Digital Broadcasting Expert Group, apresentou o estado atual da implantação em cada país e seus antecedentes.

 

María Eugenia Muscio, assessora técnica do CAPER, mostrou de que forma ocorreu a implantação pela Argentina; e Carlos Eduardo Valle, chefe do Departamento de Monitoração do Espectro e QoS de Telecomunicações – SIGET, descreveu a recente adoção do padrão e o plano diretor em El Salvador.

 

Na África, o sistema foi adotado por Botswana, e na Ásia por Filipinas, Sri Lanka e Maldivas, além, é claro, do próprio Japão, criador do padrão ISDB-T. Hoje, há cerca de 500 milhões de espectadores potenciais do ISDB-T.

Assessoria de Imprensa SET EXPO
No Comments

Post a Comment