• PT
  • EN
  • ES

SET Norte 2017: Nova sede da Globo Recife é apresentada em Manaus

Em hot session na manhã desta quarta-feira, Broadcasters da região mostraram interesse no conceito de Core IP implementado em Recife

A última palestra da manhã desta quarta-feira (29) no SET Norte 2017 apontou as vantagens e as dificuldades na implantação de uma infraestrutura IP. O supervisor executivo da Globo Recife, Roberto Menezes, apresentou o caso da nova sede IP da emissora, que está operando desde julho e chamou a atenção do público na capital amazonense.

“Estamos migrando a emissora no ar e esse é o grande desafio do nosso projeto. Era, incialmente, apenas um projeto de migração. Durante os estudos e o planejamento, percebemos que haveria a possibilidade de implantar um conceito de core IP (com legado SDI)”, explicou Menezes.

O sistema trabalha com fontes SDI que passam por gateways e chegam ao core do sistema IP. “São duas streamings operando em redundância. A nossa infra (sic) está totalmente em fibra ótica e não temos ligações de vídeo entre uma sala e outra. Isso foi feito pensando no futuro. Apesar disso, hoje, apenas a nossa mesa de áudio opera direto no core IP. O restante será trocado à medida que os equipamentos se tornarem obsoletos.”

A Globo Recife está no ar há um mês com o core IP. Os desafios para efetivar a implantação de uma rede como esta, de acordo com Roberto Menezes, são o fato de os sistemas IP estarem em constante evolução, em um ambiente de homologação contínua. O levantamento das necessidades em contraposição à oferta e aos equipamentos disponíveis no mercado de IP é outro complicador, uma vez que os equipamentos ainda estão sendo desenvolvidos. O tratamento de áudio em AES-67 também requer novos cuidados, já que não existe mais a possibilidade de reparos no patch. “Está tudo na nuvem e não há a possibilidade de manobras. O que há são as ferramentas de monitoração. Essa é a nossa maneira de detectar os problemas”, frisou Menezes.

O trabalho em conjunto com os fornecedores e a capacitação dos funcionários da emissora também são aspectos a serem superados, afirma. “Precisamos oferecer cursos de TI aos nossos profissionais de broadcast e informações de broadcast aos nossos profissionais de TI. Esse é um dos maiores desafios que estamos enfrentando para não ficarmos reféns dos fornecedores.”

Entre as vantagens do IP, na opinião do engenheiro da Globo, estão a possibilidade de conectividade remota ao vivo. “Já temos fibras apagadas entre a emissora e a Arena Pernambuco e isso vai nos possibilitar, em um futuro próximo, uma economia com as produções de jogos de futebol e eventos esportivos ao vivo que ainda necessitam de uma unidade móvel. Com dois switches IP e uma banda confiável ligando o estádio à emissora, poderemos eliminar todo esse custo de enviar uma unidade de produção ao estádio”, considerou.

Leia também: SET Norte discute switch-off analógico em Manaus

Leia também: Mercado satelital se adapta à convergência

SET Norte 2017

A SET realiza nestas quarta (29) e quinta-feira (30/11) o SET Norte 2017, em Manaus. O evento chega a sua décima sétima edição com o foco no switch-over do sinal analógico no Brasil e nas transformações da indústria.

O SET Norte é um seminário sobre as principais tendências tecnológicas na área do audiovisual para a produção e distribuição de conteúdo em ambientes multimídia. É parte integrante de uma série de encontros organizados pela SET há 20 anos, em todas as regiões do Brasil (SET Sul, SET Norte, SET Centro-Oeste, SET Nordeste e SET Sudeste).

Local: Studio 5 Centro de Convenções (Av. Gen. Rodrigo Otávio, 3555 – Distrito Industrial, Manaus)

Horário: 8h30 às 18h

Data: dias 29 e 30 de novembro

Programação e inscrições, clique aqui.

Para acompanhar ao vivo, visite este link.

Fique atento: Confira os horários de início da transmissão ao vivo devido às diferenças de fuso horário

***Por Gabriel Cortez, em Manaus, e Fernando Moura, em São Paulo