• PT
  • EN

SET Sudeste 2018: Tendências no vídeo e a sua qualidade na experiência de imagens

Painel debate até que ponto as novas tecnologias de captação, contribuição e distribuição de vídeo interferem na qualidade do vídeo percebido pelo espectador

A educação do espectador pela imagem foi o ponto de partida para o gerente de vendas da Seal Broadcast and Content, Eliesio Silva Junior, na abertura do painel “Avanços de vídeo no mundo e qualidade de experiência de imagens”, no segundo dia da SET Sudeste 2018, nesta sexta-feira, 11 de maio.

“Quando falamos em imagem, quase sempre nosso foco está no aprimoramento objetivo da qualidade. Muitas vezes deixamos de lado a qualidade subjetiva, que é o lado de quem está recebendo. Ter acesso a um conteúdo com diferentes graus de definição leva o espectador a ser educado para saber diferenciar a qualidade da imagem”, ressaltou Silva Junior, que moderou o painel.

Antes de dar a palavra aos palestrantes, o gerente de vendas da Seal exemplificou: “Não é só a resolução que dita a qualidade objetiva e subjetiva, mas também o tamanho de pixel. Outra questão é a distância que você estará em relação à tela. Quanto maior a tela, maior a distância? A gente sabe que não. E essas relações não são lineares”, concluiu.

Para o gerente de desenvolvimento de tecnologia da Globosat, Alexandre Torres Gomes, mudanças do passado, como a transição da tela 4×3 para 16×9, eram mais evidentes para o espectador e, de alguma forma, mexiam com a audiência das emissoras. Hoje, segundo ele, nem toda novidade é percebida com facilidade.

“A mudança do 4×3 para 16×9 e da TV de tubo para LCD foi visível. Atualmente, na comparação entre 4K e HD a briga é muito mais acirrada. Um conteúdo HD bem produzido não perde para o 4K se, apenas, levarmos em conta o item resolução”, explicou o executivo da Globosat.

Gerente Operacional de Exibição e Distribuição da Globo, Filipe Fernandes Forte defendeu a utilização de playout na nuvem, com servidor totalmente virtualizado, e explicou como o playout e a distribuição operam para uma melhor qualidade de experiência de imagens.

“Pode vir 4K, 8K… com ambiente virtualizado, você só troca de licença e já está apto a suportar essas transições”, disse o executivo, que deu exemplos de múltiplos perfis de vídeos para multiplataformas que exibem o mesmo conteúdo produzido por um mesmo canal.

Por fim, Filipe Forte projetou, ainda, que – diante do limite extremo ao qual se chegaram os avanços da imagem – as próximas mudanças tecnológicas serão mais amplas e não estarão restritas, apenas, ao âmbito da qualidade visual.

Para assistir ao SET Sudeste 2018, não é necessário realizar inscrição prévia no evento. Basta acessar o link: https://www.youtube.com/user/SETengenhariaTV

SERVIÇO:

Local: Centro de Convenções da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. Praça XV de Novembro, 20, térreo, centro. Rio de Janeiro/RJ

Data: 10 e 11 de Maio

Horário: 8h às 19h

Por Eduardo Miranda (Rio de Janeiro), e Fernando Moura (São Paulo)