• PT
  • EN

SET Sudeste 2018: Como operadoras de satélites estão reagindo às rápidas transformações da indústria

Mudanças na produção, distribuição e contribuição fazem que empresas que antes quase exclusivamente ofereciam capacidade satélital aos seus clientes, hoje trabalhem com um portofólio de soluções integradas

Representantes da indústria de satélites se reuniram no painel sobre a resposta das grandes operadoras diante das rápidas transformações do mundo da TV e do vídeo, no segundo dia do SET Sudeste 2018. O debate realizado na manhã desta sexta-feira, 11 de maio, teve moderação de José Raimundo Cristovam, SET, CEO da UNISAT e correspondente do Global VSAT Forum no Brasil (GVF).

Ricardo Calderón , diretor comercial da Eutelsat do Brasil, discutiu as novas soluções ofertadas pela empresa para o mercado de vídeo. Entre as novidades, o executivo apresentou o Smartbeam, primeira solução de distribuição via satélite dedicada a dispositivos móveis, e a contribuição da empresa durante a realização da Copa do Mundo Rússia 2018.

O desafio das empresas de satélites a partir da demanda por conteúdo em novas plataformas também esteve em pauta. Entre alguns dos novos serviços, o diretor de vendas da Intelsat, Marcelo Amoedo, apresentou o IntelsatOne Prism, em banda-C, com banda larga garantida para uso ocasional (notícias, eventos remotos e produção remota).

“As emissoras têm se deparado com a fragmentação de sua audiência em decorrência das novas mídias, e dos novos conteúdos. Isso vem forçando-nos à adaptação para uma nova realidade”, comentou Marcelo Amoedo.

Já a SES Video mostrou alguns novos serviços oferecidos, como o UHD (Ultra High Definition), motivada por uma pesquisa que mostra que os brasileiros são os mais espectadores exigentes do mundo, em relação à qualidade de vídeo (77% dos entrevistados), à frente de norte-americanos (58%) e franceses (53%).

Sidney Ferraço, Regional Sales Manager da SES, argumentou, contudo, que o mercado brasileiro ainda está em forte expansão, já que a oferta de pontos de conexão com banda larga ainda é muito considerada baixa em relação aos Estados Unidos e aos países da Europa Ocidental.

Pela sua parte, Eldad Eitelberg, CEO da Novelsat, apresentou o serviço LiveU, que já possui 450 equipamentos na Rússia para atender à rede mundial de TV, e afirmou que há “um conservadorismo muito grande no Brasil” em relação aos investimentos. “O grande problema para o avanço no setor tem sempre como pano de fundo o custo”, analisou.

Para assistir ao SET Sudeste 2018, não é necessário realizar inscrição prévia no evento. Basta acessar o link: https://www.youtube.com/user/SETengenhariaTV

SERVIÇO:

Local: Centro de Convenções da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. Praça XV de Novembro, 20, térreo, centro. Rio de Janeiro/RJ

Data: 10 e 11 de Maio

Horário: 8h às 19h

Por Eduardo Miranda (Rio de Janeiro), e Fernando Moura (São Paulo)