• PT
  • EN
  • ES

Pavilhão Brasileiro volta a brilhar na NAB

NAB 2016 – Parte II

Brasileiros afirmam que tiveram menos visitantes, mas melhorou a qualidade dos contatos, o que gerou alguns negócios e abriu caminho a muitos outros. O objetivo passa pela exportação de tecnologia brasileiras

Daniela Saccardo, gerente do PS Eletroeletrônicos Brasil, afirmou que o objetivo principal das empresas brasileiras que expõem no Pavilhão Brasileiro é aumentar as suas exportações

Daniela Saccardo, gerente do PS Eletroeletrônicos Brasil, afirmou que o objetivo principal das empresas brasileiras que expõem no Pavilhão Brasileiro é aumentar as suas exportações

O Pavilhão Brasileiro voltou a ser destaque no primeiro andar do pavilhão sul do Las Vegas Convention Center, com foco nas tecnologias destinadas ao Integrated Services Digital Broadcasting – Terrestrial (ISDB-T), o padrão de TV Digital nipo-brasileiro adotado no país. “É um dos mais avançados do mercado e o segundo mais utilizado no planeta”, afirmou à Revista da SET, Daniela Saccardo, gerente do PS Eletroeletrônicos Brasil.

De acordo com o presidente do Sindvel (Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica), Roberto de Souza Pinto, o evento é uma grande vitrine para as empresas brasileiras. Em 2015, apenas nos dias de feira, foram fechados negócios superiores a US$200 mil, ou seja, cerca de R$800 mil, que, ao longo do ano, somaram US$9,6 milhões, cerca de R$ 38 milhões. Para o executivo, este ano a expectativa é ainda maior.
E, de fato, a previsão dada por Souza Pinto antes do início do evento se concretizou, mesmo com menos em-presas do que na edição de 2015 (20). Assim, segundo Daniela, as 16 empresas – Biquad, EiTV, Ideal Antenas, Inatel, Media Portal, Opic Telecom, Playlist, RF Mídia, Screen Service, Showcase Pro, Snews, Tecsys, Teletronix, TQTVD, TSDA e VoiceInteraction – “somaram um total de US$ 22,572 milhões de expectativas de negócios para os próximos 12 meses, fizeram cerca de 760 contatos comerciais durante o período da feira, provenientes de países como Alemanha, Argentina, Brasil, Chile, China, Costa Rica, Colômbia, Equador, Estados Unidos, Itália, Japão, México, Peru, Porto Rico, Taiwan e Venezuela”.

A ideal Antenas participa como expositora no Pavilhão Brasileiro desde 2007

A ideal Antenas participa como expositora no Pavilhão Brasileiro desde 2007

Segundo Daniela, das empresas que chegaram à Las Vegas, seis “fecharam 20 negócios durante a feira por um montante de US$ 1,252 milhões. Observamos que o mo-vimento este ano foi menor que o do ano passado, especialmente dos visitantes brasileiros e sul-americanos, porém a qualidade dos contatos foi melhor, resultando em mais negócios fechados se comparado ao ano anterior”.O saldo da Sindvel é positivo, reconhece Daniela. “As empresas participantes ficaram muito satisfeitas com a participação na NAB deste ano e todos se manifestaram interessados em participar na próxima edição” o que é um bom princípio. De todo modo, “o Projeto Eletroeletrônicos Brasil, parceria do Sindvel com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), está em fase de renovação e o novo projeto (2016-2018) deve ser aprovado no início do segundo semestre de 2016”.

Equipe da Tecsys afirmou à reportagem que a feira teve bons resultados para a empresa

Equipe da Tecsys afirmou à reportagem que a feira teve bons resultados para a empresa

A TQTVD participou, pelo sétimo ano consecutivo da NAB. Nesta edição, a companhia demonstrou a mais recente versão de seu middleware Ginga, o AstroTV+. Além das já conhecidas funcionalidades, o produto trouxe novidades: a conformidade com os requerimentos da EAD (Entidade Administradora do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV) e o suporte ao Perfil C do Ginga.
A EAD, responsável pelo processo de digitalização da TV no Brasil, homologou a nova versão do AstroTV+, que conta com uma nova interface de usuário e mais serviços, como o acesso ao portal de conteúdos interativos do Governo e o suporte à acessibilidade através dos recursos de áudio locução e libras. Atende ainda à proposta do Perfil C do Ginga, que estabelece 512MB de memória RAM, 2GB para armazenamento de aplicações, e prevê o suporte à execução de um segundo vídeo, ativado por aplicações interativas.

Os executivos da ShowCase Pro fizeram um balanço muito positivo da sua participação na NAB 2016

Os executivos da ShowCase Pro fizeram um balanço muito positivo da sua participação na NAB 2016

Otimizada e voltada para conversores digitais de baixo custo, a nova versão do AstroTV+ foi embarcada em receptores distribuídos aos beneficiários do Bolsa Família através do programa Kit Conversor, que visa adaptar televisões antigas ao novo sinal digital da TV aberta. Para David Britto, diretor de tecnologia da TQTVD, a interati-vidade na TV aberta é um veículo fundamental para a inclusão digital da população brasileira.
“A interatividade leva informação e serviços do Governo para a casa das pessoas de forma didática, lúdica e de fácil compreensão. Na NAB Show pretendemos demonstrar a maturidade de nosso produto e prospectar novos parceiros de negócios”, afirmou o diretor de Interatividade da SET.
Marcelo Zamot, gerente regional de vendas da Ideal Antenas, disse à reportagem da Revista da SET que a aposta no Pavilhão Brasileiro começou em 2007, e tem dado bons resultados. “No ano de 2007, ano no qual o Brasil inaugurou o Pavilhão Brasileiro, haviam somente 4 empresas expondo os seus produtos. Em 2015, tivemos a grande satisfação e realização de compormos o Pavilhão Brasileiro com 20 empresas, consolidando, assim, a presença do Brasil no cenário mundial de tecnologia”.
O executivo da empresa de Pouso Alegre, Minas Gerais, afirma que a Ideal antenas continuará presente no Pavilhão nos próximos anos, porque, não só “permite um contato direto com os clientes brasileiros, mas porque dá uma maior visibilidade fora das fronteiras. Hoje, estamos consolidados como fabricante de antenas profissionais para uso em emissoras de TV, FM, Wi-Fi, microondas em diversas frequências e MMDS. A nossa marca está presente em 70% do território brasileiro e em todos os países da América Latina, e parte da Europa”.

Post Tags: