• PT
  • EN
  • ES

RED Digital terá representação e suporte local no Brasil

PSK Engenharia distribuirá os produtos da marca norte-americana de câmeras digitais de cinema e televisão em solo brasileiro

ed159_pag8_1

O lançamento contou com a presença de profissionais do mercado interessados na produção em 4K e 6K

O lançamento da distribuição dos produtos da RED Digital ao mercado nacional ocorreu em São Paulo e contou com a presença de convidados e broadcasters que puderam manusear as câmeras RED Raven 4K/4.5K e 6K Epic Dragon pela primeira vez no Brasil.

A distribuição será possível graças ao desembarque da empresa Nacho Mazzini Family (NMF) no país. Desde 2015, a companhia é distribuidora exclusiva da RED Digital na América Latina e, a partir de agora, designa a distribuidora paulista PSK Engenharia como a sua representante junto ao mercado brasileiro.

“A RED Digital demorou muito para chegar aos seus clientes na região e dar suporte técnico de pré e pós-venda a eles. A nossa empresa [NMF] é a distribuidora na região e terá um distribuidor local em cada país. Faremos workshops com as associações de fotógrafos locais e já temos acordos com entidades do Brasil, da Argentina e do México. O nosso objetivo é que a RED faça, na região, o que não fez nos últimos 10 anos quando era líder no segmento”, afirmou à Revista da SET, Nacho Mazzini, CEO para o Caribe e América Latina da NMF.

Nos Estúdios Quanta, na capital paulista, Travis Sims, representante da RED Digital Cinema para o sudoeste dos Estados Unidos e América Latina, afirmou que o principal objetivo da marca “é recuperar o terreno na região com uma presença mais ativa, dando aos canais de distribuição a possibilidade de suporte técnico local”, uma coisa que até agora não era possível.

No pequeno workshop realizado em São Paulo, no qual apresentou as câmeras RED Raven 4K/4.5K e 6K Epic Dragon, Travis antecipou o que iria se concretizar mais tarde, na NAB 2016: o anúncio de um novo sensor para as câmeras Dragon. “Queremos dar ainda mais qualidade aos nossos clientes. Agora todos os sensores das nossas câmeras podem ter up-grades que as coloquem como dispositivos 4.5K, mas que possam evoluir pelo menos até o 6K”, explicou.Paulo Kaduoka, CEO da PSK Engenharia afirmou à Revista da SET que este é um grande desafio para a empresa. “Vamos lidar com tecnologia de altíssimo nível. O maior destaque das câmeras é o seu filtro de passagem de luz. Por ser óptico, capta uma imagem muito melhor”.

As câmeras Raven e Dragon apresentadas pela primeira vez no Brasil “funcionam com 16,5 stops garantindo uma imagem de qualidade superior”, acrescentou Kaduoka, ressaltando que, agora, os “clientes brasileiros não precisarão carregar as câmeras para Nacho Mazzini lembrou, ainda, que parcerias com empresas como a PSK Engenharia não ficarão restritas às vendas: “queremos além de estar mais perto do cliente e oferecer suporte local, realizar workshops educacionais e treinamentos em todos os países para conseguir que a RED Digital volte a ser líder do segmento em 4K e 6K em América Latina”, concluiu.

ed159_pag8_2

RED Dragon apresentada pela primeira vez no Brasil nos Estúdios Quanta, em São Paulo

 
ed159_pag8_3

Paulo Kaduoka, CEO da PSK Engenharia está confiante com o novo desafio da empresa

Post Tags: