• PT
  • EN
  • ES

Internacionalização do ISDB-T

Internacionalização do ISDB- T

Passados mais de 10 anos desde que foi adotado pelo Brasil como padrão de TV Digital Terrestre, o sistema japonês ISDB-T vem ganhando novos países adotantes, principalmente no hemisfério sul.

Com exceção da Colômbia, Suriname e Guianas, todos os demais países da América do Sul adotaram o sistema e, na América Central, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Costa Rica e agora no começo do ano El Salvador – escolheram o sistema japonês, na versão brasileira ISDB-TB.

Na África foi adotado por Botswana e na Ásia foi adotado pela Filipinas, Sri Lanka e Maldivas, além do próprio Japão, criador do padrão ISDB-T. Hoje há cerca de 500 milhões de espectadores potenciais do ISDB-T.

Neste painel teremos uma visão geral do ISDB-T no mundo e compartilharemos as experiências e os desafios enfrentados por países vizinhos que adotaram o nosso sistema.

 

Moderador: Luiz Fausto - Especialista em Estratégia e Regulatório da Rede Globo

Possui mestrado profissional em computação aplicada pela UECE (2015), MBA Executivo em Tecnologia da Informação pela UFRJ (2011), curso de extensão em Redes de Vídeo sobre IP pela UFRJ (2009) e graduação em Engenharia Elétrica com ênfase em Eletrônica pela UFRJ/USU (2005). Atualmente é Especialista em Estratégia e Regulatório da Rede Globo , Vice-diretor de Tecnologia da Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão (SET), membro da Delegação do Brasil no ITU-R (SG 6) e na CITEL (CCP.II), membro do Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (GIRED), membro do Grupo de Trabalho de Harmonização do Fórum ISDB-T Internacional.

Masayuki Sugawara

Estado atual da implantação ISDB-T no mundo

O ISDB-T, um dos principais sistemas de TV Digital no mundo, foi adotado por 19 países, incluindo Japão e Brasil. O estado da implantação em cada país difere um do outro. Depende da data da adoção do ISDB-T, da transmissão analógica no passado, do futuro plano da TV Digital, da situação econômica etc. Esta palestra examinará o estado atual da implantação do ISDB-T em cada país e seus antecedentes. Também apresentará as atividades do Fórum ISDB-T Internacional, que foi organizado pelos países que adotaram o ISDB-T.

Palestrante: Masayuki Sugawara - Presidente DiBEG ( Digital Broadcasting Expert Group)

Masayuki Sugawara recebeu os títulos de B.S. e M.S. em engenharia de comunicação elétrica e Ph.D. em engenharia eletrônica da Universidade de Tohoku, Sendai, Japão. Ele ingressou na NHK em 1983. Pesquisou sensores de imagem de estado sólido, câmeras HDTV e o sistema UHDTV na NHK STRL de 1987 a 2015. Foi professor associado na Universidade de Eletro-Comunicações, Tóquio, Japão, de 2000 a 2004. Desde 2004, está envolvido na atividade de padronização da UIT-R Study Group 6, incluindo o padrão UHDTV conhecido como Recomendação BT.2020. Atualmente, é presidente do grupo de especialistas em radiodifusão digital (DiBEG) e engenheiro executivo da NEC Corporation.Dr. Sugawara é um membro do SMPTE, um membro sênior do IEEE e um membro do IEICE e do ITE.

MEmuscio

Resenha da Experiência Argentina

Características gerais do sistema de televisão implantado na Argentina. Progressos desde a adoção do sistema. A situação crítica do Espectro por causa da convergência.

Palestrante: María Eugenia Muscio - Assessora Técnica - CAPER

Engenheira Eletromecânica com orientação em Eletrônica formada pela Universidade de Belgrano. Além disso, desde 1990 até agora, trabalha como consultora independente em Radiodifusão e Telecomunicações para vários provedores de serviços de televisão (subscrição e abertos), de telecomunicações e rádio AM e FM, instalados em toda a Argentina .Tem uma carreira ativa em instituições profissionais: Conselho Profissional de Engenharia de Telecomunicações, Eletrônica e Ciência da Computação (COPITEC) e Centro Argentino de Engenheiros (CAI).No COPITEC é atualmente Conselheira Titular com mandato até 2019 e Coordenadora da Comissão de Broadcasting desde 2012. No CAI, foi secretária da Subcomissão de Comunicações Audiovisuais de 2010-2012 e na Comissão CEYTIC de 2005-2012.Ex-gerente geral da Merlovisión S.A de 1992-1994.

Carlos Eduardo Valle

Implementação do padrão ISDB-T na República de El Salvador

Descreve a recente adoção do padrão e os passos que estão sendo dados na elaboração de um plano diretor e os testes do mesmo que já estão sendo realizados.

Palestrante: Carlos Eduardo Valle - chefe do Departamento de Monitoração do Espectro e QoS de Telecomunicações – SIGET / El Salvador

Técnico em Telecomunicações especializado em transmissão pelo Instituto Centro-americano de Telecomunicações. Engenheiro Industrial pela Universidade Francisco Gavidia. Pós-graduado em Regulação de Telecomunicações pela Universidade de Brasília. Múltiplas capacitações em tecnologias de radiodifusão, sistemas móveis 3G e 4G e sistemas de gestão e monitoração do espectro radioelétrico, dentro e fora do país. Atualmente com 16 anos acumulados na SIGET (1997-2010 e 2014-2017), chefe do Departamento de Fiscalização e Monitoração do Espectro Radioelétrico e Qualidade dos Serviços de Telecomunicações, assim como líder técnico do projeto de implementação da Televisão Digital Terrestre e Dividendo Digital.

SOLANGE S LORENZO