• PT
  • EN
  • ES

Operação multiplataforma, tecnologias emergentes, mídias e tendências

Serviços de Distribuição de Vídeo e Infraestrutura de TV na Nuvem: casos reais de quem já está operando com sucesso por lá. Uma tsunami que não dá para segurar: espectadores de todas as faixas etárias estão migrando seus hábitos de consumo para o mundo online. Poder assistir ao programa preferido quando e onde quiser, usando aplicativos amigáveis e personalizados já são um “must” nos serviços de distribuição de conteúdo. Seguindo os passos da audiência, broadcasters tradicionais lutam para ocupar o seu espaço na internet. Na TV Globo, ações antes impensáveis já estão virando rotina: minisséries são lançadas na internet antes de terem sido exibidas na TV aberta. Programadoras tradicionais do ecossistema da TV paga começam a desagregar seus pacotes de canais, criando ofertas à la carte para o mundo online. O Oi Total Play é um bom exemplo: incorpora produtos da Fox, HBO, Disney, Viacom e Discovery em oferta casada com o Velox, seu serviço de internet em banda larga. Ao mesmo tempo, empresas nativas do mundo digital seguem crescendo a velocidades assustadoras e criam suas próprias estrelas, como os Youtubers: os grandes ídolos da garotada de hoje. Redes sociais complementam os serviços de distribuição de vídeo e fidelizam legiões de fãs. Destaca-se o trabalho do Esporte Interativo no Facebook: com uma nova linguagem, mais engraçada e provocativa, conseguiu conquistar milhões de seguidores. A nuvem surge também como opção de infraestrutura para processos antes realizados dentro das emissoras, como arquivamento, edição, transcodificação e até mesmo o playout de canais lineares. A IBM, por exemplo, oferece um leque de soluções, apoiadas obviamente pelo Watson, seu grande sucesso em  inteligência artificial. Nosso painel contará com a participação de profissionais das empresas que estão liderando esta transformação: Youtube, TV Globo, Fox, IBM, Esporte Interativo e Telecine. Venha conferir e aprender como fazer!